Mas afinal o que é a Web 2.0

Web 2.0 é um termo criado no ano de 2004 pelo empresário irlandês Tim O’Reilly para designar a segunda geração da Internet que é conceituada como “Web como Plataforma”. A Web 2.0 é uma nova conceituação da Internet que tem como foco principal a colaboração dos usuários, tornando o ambiente on-line mais dinâmico e colaborativo. Pode-se ver isso através de web sites do tipo Wiki, como por exemplo a mundialmente conhecida Wikipedia.

O conceito de Web 2.0 segundo Tim O’Reilly é: “Web 2.0 é a mudança para uma Internet como plataforma, e um entendimento das regras para obter sucesso nessa nova plataforma. Uma das principais regras é a criação de aplicativos que aproveitem a inteligência humana através da colaboração”.

Segundo Póvoa (2006), na web 2.0 os sites tornaram-se verdadeiros aplicativos no lado do servidor, o que é ressaltado pelo conceito de O’Reilly, o que os tornou mais poderosos como os softwares que se modernizaram para os desktops. Outra característica de web sites da segunda geração da web é a modernização do layout16 (interface gráfica do site), que agora traz recursos em AJAX para facilitar a navegação do usuário.

A Web 2.0 tem algumas características específicas. Póvoa (2006) as define da seguinte forma:

  • Beta Perpétuo: Os softwares e web sites estão sempre em evolução já que novas funcionalidades sempre são implementadas e seus usuários sempre passam um feedback sobre erros e possíveis atualizações. É devido a isso, que a utilização do termo beta eterno e comumente utilizado, visto que como o programa ou site está sempre evoluindo, ele nunca chega a uma versão “final”.
  • Redes Sociais: As redes sociais são web sites que criam redes de amigos e um local onde pessoas podem divulgar fotos, vídeos e informações pessoais para esses amigos. As redes sociais todavia já surgiram no início da Internet, mas a alguns anos atrás foi que as redes sociais começaram a sua expansão. Hoje podemos destacar redes sociais como Orkut, Facebook, Twitter, YouTube entre outras.
  • Flexibilidade de Conteúdo: Na Web 2.0 o conteúdo torna-se muito mais dinâmico e a sua publicação é muito mais flexível. Pode-se ver o mesmo conteúdo em diversos dispositivos diferentes (PC, celular, PDAs, IPTV) o que torna o site multi-plataforma. Na Web 2.0 o usuário passa a gerar o conteúdo e publicá-lo, como é o caso de sites como o YouTube e Wikipedia, podendo assim, classificá-lo e divulgá-lo, e não mais aguardando que os proprietários de web sites disponibilizassem os conteúdos para o público.
  • Tags: Tradicionalmente os conteúdos de um web site são catalogados em categorias específicas. Com o surgimento da segunda geração da Internet, o conteúdo passou a ser catalogado automaticamente utilizando o conceito de taxonomia17 “invertida”, onde o conteúdo se auto-cassifica em categorias definidas.
Talvez a mais importante função da Web 2.0 tenha sido a de sinalizar o início de uma nova e promissora fase na web, que vinha sob visão um tanto pessimista do mercado após o estouro da bolha especulativa no começo do século (PÓVOA, 2006).
O fato é que a Internet não parou de evoluir, o que mudou na verdade foi a forma com que ela passou a ser vista e a maneira que seus usuários podem interagir com ela. Ao mesmo tempo, as empresas e organizações também tiram proveito desta evolução, lançando tendências, gerando receitas e diminuindo custos. Contudo podemos dizer que esta geração é apenas uma das várias outras que podem surgir adiante.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s